segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Grão-de-bico com tomate, tahine e hortelã


Ando com tanto trabalho que nem tem dado tempo de fazer comidinhas e muito menos escrever sobre elas.

Estou com um livro maravilhoso chamado Cozinha Natural Gourmet de Tatiana Cardoso.

Não torça o nariz só porque trata-se de comida natural e vegetariana.

Não faça isto antes de abrir este lindo trabalho.

O livro é simplesmente delicioso. Coisas gostosas e fotos lindas dos pratos.
Quem está afim de investir numa comida mais saudável e mesmo assim rica em sabor, este livro é um achado dos bons.

O livro tem saladas, risotos, massas, assados, sobremesas, inclusive algumas sem açúcar.



Palavras da autora:
"Estamos conscientes de que as pessoas somente se renderão a essa culinária se ela trouxer consigo prazer e boa experiência aos olhos, ao olfato e, sobretudo, ao paladar. O ritual gastronômico se compõe também do perfume dos pratos que saem da cozinha.
Melhor ainda quando essa culinária carrega consigo a boa nutrição com embasamento científico, acarretando mais saúde. A culinária Natural Gourmet une prazer a saúde. Temos aí um casamento perfeito."

Estou maluca de vontade de começar a fazer várias coisas que tem lá, mas o tempo está muito, muito curto.

Algumas amigas sempre se surpreendem quando digo que utilizamos lentilhas e grão-de-bico aqui em casa. As vezes as pessoas não associam que podem substituir o feijão por estes grãos. E garanto que é uma substituição muito saborosa e as vezes mais leve do ponto de vista de digestão.

Então, com um grão-de-bico que já estava fazendo aniversário no armário, a Sil resolveu inaugurar os nossos trabalhos neste livro.

A única coisa que fiz nesta receita foi colocar água para o molho do grão-de-bico, Sil fez o resto.
A receita foi fácil de executar, só requer que você se programe um dia antes e o mais importante, as crianças aprovaram.



Grão-de-bico com tomate, tahine e hortelã
(rendimento 6 porções)

1 1/4 de xícara de grão-de-bico
6 xícaras de caldo de legumes (a instrução da autora para fazer o caldo não difere muito do modo como eu faço aqui)
1 colher (chá) de azeite de oliva extravirgem
1 colher (chá) de alho picado
1 colher (sopa) de ciboulette picada finamente (usamos cebolinha comum)
3 tomates, sem pele e sem semente, cortados em 8 gomos
2 colheres (sopa) de folhas de hortelã picadas
1 colher (chá) de sal marinho

Molho de tahine
1/2 dente de alho
1/4 de xícara de tahine
1/2 xícara de caldo de legumes
1/2 colher (sopa) de mel
1/4 de colher (chá) de sal marinho

Deixe o grão-de-bico de molho por uma noite. Escorra.
Numa panela de pressão, coloque o grão-de-bico e 4 xícaras de caldo de legumes. Feche a panela e leve ao fogo. Quando começar a apitar, abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos. (Eu e Sil achamos que com uns 20 a 25 minutos já ficaria bom para o paladar aqui de casa. Gostamos mais al dente). Enquanto isso, faça o molho de tahine. Bata todos os ingredientes no liquidificador e reserve. Quando o grão-de-bico estiver pronto, retire a pressão e abra a panela. Numa frigideira, coloque o azeite, o alho e a ciboulette e salteie por 1 minuto em fogo baixo. Junte o tomate e metade da hortelã e cozinhe em fogo médio com a panela tampada por 5 minutos ou até o tomate desmanchar. Acrescente o grão-de-bico com o caldo do cozimento e o caldo de legumes restante e cozinhe em fogo baixo com a panela semitampada por mais 30 minutos. Junte o molho de tahine, a hortelã restante e o sal. Sirva.



Sugestão de acompanhamento que consta no livro: arroz integral, torta de legumes e queijo e mostarda salteada.

Outra observação interessante da autora:
"Do ponto de vista nutricional, a regra básica de um prato naturalista-vegetariano é sempre conter como grão principal o arroz integral, somado a uma leguminosa, que pode ser feijão, grão-de-bico, lentilha, ervilha, fava etc. Tal casamento é perfeito, pois esses alimentos se completam nutricionalmente em aminoácidos essenciais. Ingerindo de forma combinada o cereal e a leguminosa, tem-se a proteína perfeita. É imprescindível acrescentar ao prato uma verdura escura, como brócolis, escarola, mostarda, couve, espinafre, rúcula etc., pois são extremamente ricas em ferro, ácido fólico, fibras, vitaminas A, C e E,complexo B e, principalmente, proteína."

2 comentários:

Luana M. disse...

Oi, tudo bem?????

Passei aqui pra lhe dizer que o granulado da Callebaut do post da Simone é do tipo grande, tamanho 9.

Beijo-beijo!

Juci Freitas (Cuca) disse...

Oi Luana, obrigada pela dica. Cheguei até a procurar na Barradoce mas estava em falta. Utilizei a receita da massa e outras coberturas, como amendoas, por exemplo. Vou fazer um post sobre isto. Entrei no seu blog e amei. Vou colocar nos meus preferidos. Bjs